Muitos casais nos perguntam sobre qual seria a largura ideal e tem muitas dúvidas sobre a larguras das Alianças, então vamos tirar as dúvidas;

Alianças de 2 a 4 Milímetros é uma ótima largura para quem gosta de Alianças mais clássica e delicadas e com menos detalhes e também para pessoas que tem o dedo um pouco mais curto.

Segue abaixo algumas opções de modelos :







Alianças de 5 a 7 Milímetros são Alianças com uma ótima largura para quem gosta de Alianças um pouco mais rica em detalhes, com Pedras e gosta de personalizar a Própria aliança. São consideras alianças medianas e médias. 

Segue algumas opções abaixo: 







Alianças de 8 a 10 Milímetros são Alianças mais grossas e ainda mais rica em detalhes. Opções daqueles casais que tem o dedo um pouco maior.

Segue Algumas opções abaixo:























É bem provável que quando você vai até uma loja ou entra em algum site de Jóias para comprar um Anel de Noivado você se depare com o termo “Brilhante”. E você pensa, será que Brilhante é o mesmo que Diamante?! Da uma confusão né? Mas, vamos lá. Vou te explicar para você poder entender melhor!

Os dois termos são usados popularmente como sinônimos. Porém, não é algo totalmente correto, usar os termos diamantes e brilhantes caracterizando a mesma coisa não é totalmente apropriado. Pois, podemos dizer que todo brilhante é um diamante, mas nem todo diamante é um brilhante.

Para podermos entender melhor, “Diamante” é um nome dado à gema preciosa, à medida que, o “Brilhante” é exclusivamente um dos tipos de lapidação das pedras.

O Diamante é a gema encontrado na natureza, sendo  criada pela cristalização do carbono puro, através de altíssimas pressões e temperaturas durante milhões de anos.  É encontrada de e forma bruta como mostra na foto a seguir:



Eles podem ser vistas de várias maneiras e de várias cores e dependendo da pessoa, pode ate confundir o diamante com um pedaço de vidro! Para a gema de diamante ganhar aquele aspecto brilhante, ele passa por um processo de lapidação. Esse processo de lapidação evoluiu aos poucos ao longo dos anos até chegar ao corte mais conhecido como brilhante.




A lapidação brilhante tem um formato redondo em sua parte superior e o seu corte possui 58 facetas! E são essas facetas que exaltam ao máximo o brilho e a beleza do diamante.

A seguir podemos te mostrar melhor através da imagem a diferença do corte de um Diamante com lapidação brilhante com 56 facetas e o diamante com uma lapidação 8/8, que é uma lapidação que brilha bem menos. Essa lapidação é muito comum de ser utilizada em joalherias por muitos joalheiros brasileiros. Muitas vezes optam por usar essa lapidação para principalmente poder reduzir os custos da jóia. Por isso, é muito importante entender a diferença entre as lapidações.







Muitos casais vão à procura de um par de alianças ou anel de noivado e no momento de escolher a Melhor Jóia para esse momento tão especial, não sabem diferenciar a Pedra de Diamante, da Pedra de Zircônia e ficam em dúvida por qual delas optar. A sua dúvida também é essa? Então, se for, pode ficar tranquilo(a), essas dúvidas são bem frequentes e estamos aqui para te ajudar a fazer a melhor escolha e tirar todas as suas dúvidas.



O que é Zircônia?

A pedra Zircônia (forma cúbica cristalina do dióxido de Zircônio) são gemas sintéticas, produzidas em laboratório. É certamente, a imitação mais conhecida de um diamante.

O Brilho que a pedra de Zircônia transmite é bem elevado, elas são quase idênticas aos diamantes, podendo muitas vezes ser confundidas com uma pedra de Diamante Natural e possuem um valor muito abaixo dos diamantes. Sendo, uma ótima opção para aqueles que procuram uma jóia um pouco mais acessível, pelo fato de não poderem gastar muito momento.

Outras gemas, como a Safira Azul, ametista, turmalina, esmeralda, entre outras, também podem ser feitas em laboratório Cristalizadas no sistema cúbico, sendo também bem parecidas com as Pedras Naturais.


O que é Diamante? 

Os Diamantes são gemas Naturais com um único elemento: Carbono. São pedras muito antigas, podendo ter como Símbolo da elegância, realeza, brilho, durabilidade e Constância com o passar dos séculos.

Para atingir o padrão que encontramos nas jóias, as pedras de diamantes passam por um processo de lapidação que é a única interferência do homem.

Para poder explicar um pouco melhor, lapidação seria a forma da gema, o corte e formato da pedra. Isto significa que a Gema não sofre interferências em sua estrutura cristalina, ela é encontrada na natureza e lapidada de uma forma que não altere ou sofra em relação aos seus componentes e características naturais.


E como podemos saber se a pedra é realmente natural?

Os diamantes tem pequenas inclusões, que evidenciam, a autenticidade da gema preciosa. Sendo assim, quanto menos inclusões na gema, maior será o seu valor.

É muito raro encontrar um diamante sem nenhuma inclusão, e por ser uma pedra muito rara, o seu valor é bem alto!

Além disso, os diamantes por serem pedras naturais, podem ser encontrados em outras cores! Existem diamantes amarelos, rosas, violeta, vermelho, roxo, entre outros. Como na foto abaixo, porém, são muito raros.





Diamante é uma palavra derivado do grego adamas, que significa indestrutível. Muitos Geólogos acreditam que todos os diamantes que são explorados comercialmente se formaram no manto terrestre e ascenderam à superfície por meio de erupções vulcânicas. São formados sob uma enorme pressão e temperatura, aproximadamente a 160 km da superfície em rochas chamadas Peridotitos, Lherzolitos e Wehrilitos.


Segue abaixo uma foto com a diferente entre uma pedra Bruta de Diamante e os diamantes depois de lapidados.