Pedra sintética  c/ Diamantes

Pedra sintética c/ Diamantes





Anel de Formatura em Ouro 18k com Diamantes

FRETE GRÁTIS

R$ 2.524,50 à vista (15%) no Cartão de Crédito  ou

10x de R$ 297,00

Anel de Formatura Ouro 18k com Brilhantes

FRETE GRÁTIS

R$ 2.533,00 à vista (15%) no Cartão de Crédito  ou

10x de R$ 298,00

Anel de Formatura

FRETE GRÁTIS

R$ 1.870,00 à vista (15%) no Cartão de Crédito  ou

10x de R$ 220,00

Anel de Formatura

FRETE GRÁTIS

R$ 3.094,00 à vista (15%) no Cartão de Crédito  ou

10x de R$ 364,00

Anel de Formatura

FRETE GRÁTIS

R$ 1.224,00 à vista (15%) no Cartão de Crédito  ou

10x de R$ 144,00

Anel de Formatura

FRETE GRÁTIS

R$ 1.302,20 à vista (15%) no Cartão de Crédito  ou

10x de R$ 153,20

Anel de Formatura

FRETE GRÁTIS

R$ 2.745,50 à vista (15%) no Cartão de Crédito  ou

10x de R$ 323,00

Anel de Formatura

FRETE GRÁTIS

R$ 2.898,50 à vista (15%) no Cartão de Crédito  ou

10x de R$ 341,00

Anel de Formatura

FRETE GRÁTIS

R$ 2.227,00 à vista (15%) no Cartão de Crédito  ou

10x de R$ 262,00

Anel de Formatura

FRETE GRÁTIS

R$ 1.215,50 à vista (15%) no Cartão de Crédito  ou

10x de R$ 143,00

Anel de Formatura

FRETE GRÁTIS

R$ 2.720,00 à vista (15%) no Cartão de Crédito  ou

10x de R$ 320,00

Anel de Formatura

FRETE GRÁTIS

R$ 1.870,00 à vista (15%) no Cartão de Crédito  ou

10x de R$ 220,00

Anel de Formatura com Brilhantes

FRETE GRÁTIS

R$ 2.091,00 à vista (15%) no Cartão de Crédito  ou

10x de R$ 246,00

Anel de Formatura Com Diamantes

FRETE GRÁTIS

R$ 2.346,00 à vista (15%) no Cartão de Crédito  ou

10x de R$ 276,00

Anel de Formatura com Diamantes

FRETE GRÁTIS

R$ 1.955,00 à vista (15%) no Cartão de Crédito  ou

10x de R$ 230,00

Anel de Formatura com Diamantes

FRETE GRÁTIS

R$ 1.419,50 à vista (15%) no Cartão de Crédito  ou

10x de R$ 167,00

Anel de Formatura com Diamantes

FRETE GRÁTIS

R$ 2.890,00 à vista (15%) no Cartão de Crédito  ou

10x de R$ 340,00

Anel de Formatura com Diamantes

FRETE GRÁTIS

R$ 2.908,70 à vista (15%) no Cartão de Crédito  ou

10x de R$ 342,20

Anel de Formatura com Diamantes

FRETE GRÁTIS

R$ 3.927,00 à vista (15%) no Cartão de Crédito  ou

10x de R$ 462,00

Anel de Formatura com Diamantes

FRETE GRÁTIS

R$ 3.553,00 à vista (15%) no Cartão de Crédito  ou

10x de R$ 418,00

Anel de Formatura com Diamantes

FRETE GRÁTIS

R$ 2.363,00 à vista (15%) no Cartão de Crédito  ou

10x de R$ 278,00

Anel de Formatura com Diamantes Trapézio

FRETE GRÁTIS

R$ 2.652,00 à vista (15%) no Cartão de Crédito  ou

10x de R$ 312,00

Anel de Formatura em Ouro 18k

FRETE GRÁTIS

R$ 2.567,00 à vista (15%) no Cartão de Crédito  ou

10x de R$ 302,00

Anel de Formatura em Ouro 18 k com Diamantes e Ped...

FRETE GRÁTIS

R$ 2.533,00 à vista (15%) no Cartão de Crédito  ou

10x de R$ 298,00

Mostrando 1 para 24 de 81 (4 Página(s))

 

 

 Milhares de anos atrás, na Idade do Bronze, já existia o anel. Os primeiros encontrados inteiros foram os dos túmulos dos antigos faraós egípcios. Eram desenhados, feitos de ouro puro e levavam, gravados, os nomes e títulos dos proprietários.

 O anel era muito usado na Antigüidade. Os povos que não conheciam bem a escrita usavam anéis com símbolos gravados, que funcionavam como selos para autenticar cartas e documentos: eram os anéis-sinetes.

 Os anéis antigos eram de ouro, âmbar, ferro, argila esmaltada, pedras duras e marfim. Entre os hebreus, um anel de ouro distinguia o homem rico do pobre, e os filhos dos homens ricos dos filhos dos empregados. Na Grécia antiga, o anel também diferenciava as classes. Em Roma, os homens livres podiam usar um anel de ferro, enquanto aos senadores era reservado o anel de ouro.

 Com o aparecimento do cristianismo, o anel passou a ser usado principalmente como símbolo de casamento. Os romanos tinham um antigo hábito: os noivos davam às noivas um anel de ferro. Entre os cristãos, o anel (ou aliança) passou a ser de ouro, metal que simbolizava a verdade e a constância. Era usado no dedo anular porque havia uma crença, conforme as palavras de Santo Isidoro, de que "este dedo se comunica com o coração por meio de um vaso sanguíneo".

 Na Idade Média, os anéis eram usados em todos os dedos. O Renascimento tornou a criação de anéis uma verdadeira arte, na qual os artistas de Veneza e Florença eram craques.

 A técnica da lapidação de pedras muito duras começou nos séculos XVII e XVIII, marcando uma nova era na decoração dos anéis. O diamante (a mais dura de todas as pedras) foi cortado pela primeira vez em 1476, mas só foi usado com freqüência a partir do século XVII. Já no século XIX veio a moda dos anéis florais, em que as gemas eram montadas à maneira de flores. 

 O anel do humor - aquele cuja pedra muda de cor de acordo com o humor ou estado emocional do usuário - foi inventado por Joshua Reynolds. Eles ficaram muito populares nos anos 70. Você já parou para pensar em como isso funciona? A pedra do anel do humor é um quartzo oco, que contém cristais líquidos termotrópicos. O que acontece é que esses cristais se movimentam em resposta a mudanças na temperatura corporal, o que muda sua estrutura molecular, fazendo a cor se alterar. Os anéis do humor são calibrados para emitir a cor verde à temperatura periférica corporal normal (cerca de 30 graus). Com o aumento da temperatura - que acontece em caso de paixão ou felicidade -, os cristais passam a refletir o azul. Quando o corpo está agitado ou estressado, o fluxo sanguíneo se direciona aos órgãos mais internos, esfriando os dedos, o que faz os cristais refletirem a cor amarela. Se os cristais se danificam, a pedra se torna cinza ou preta - um sinal de que eles não estão respondendo às alterações de temperatura.

 Apesar de hoje ser comum ver homens usando alianças de casamento, a prática só começou nos anos 30. Isso porque, quando a Segunda Guerra Mundial começou, as mulheres deram alianças aos seus maridos soldados para simbolizar a eternidade de seu amor. Ao final dos anos 40, 80% dos homens já usavam alianças de casamento. O anel de noivado, por outro lado, nunca foi popularizado entre os homens.

 Na tradição hindu, os anéis de noivado são usados no dedo do pé. Na Bengala Ocidental, o que simboliza o noivado é um bracelete de ferro folheado a ouro ou prata. 

 Os anéis de formatura surgiram em 1835. São anéis personalizados que o formando ganha de presente para representar sua nova profissão. 

 

 

 

 

 

 

 

 

A maioria das gemas é formada de minerais que crescem em determinadas formas cristalinas, arranjadas geometricamente, lapidáveis e dotadas de um grau superior de dureza. Mas estão também incluídos nessa classe, materiais orgânicos como os corais, âmbar e pérola.

Há 7 mil anos exercem grande atração sobre o homem. As primeiras conhecidas foram: ametista, cristal de rocha, âmbar, granada, jade, coral, lápis lazuli, pérola, serpentina, esmeralda e turquesa.

Em tempos remotos foram utilizadas como amuletos e talismãs, e ainda o são nos dias de hoje. Protegiam contra fantasmas e agradavam aos anjos. Podiam repelir o mal, proteger de envenenamentos, tornar graciosas as princesas, conduzir marinheiros de volta ao lar.

Existem superstições relacionadas às mais diversas gemas de adorno.

A turquesa era considerada pelos antigos como proteção ao cavaleiro e cavalo.

O rubi era chamado pedra de sangue. Gladiadores o utilizavam para estancar sangramentos.

A ametista podia deixar totalmente sóbrio aquele que ingeria inúmeras taças de vinho.

A água-marinha, associada ao próprio nome, era a pedra dos marinheiros, concedia o benefício de guiá-los de volta à casa.

No período da Peste Negra, a opala servia como um detector dessa doença. Ao ser usada por uma pessoa, se adquirisse a aparência opaca e fosca indicava o início desse mal.

Ao jade era creditado o poder de impedir a putrefação de corpos enterrados.

As pedras que necessitavam de lapidação para mostrar seu brilho e beleza simbolizavam uma humanidade que precisava ser purificada, enquanto os cristais de rocha, mais puros, eram o símbolo da virtude perfeita. A iconografia cristã interpreta-o como o símbolo da Virgem Maria. Muitas vezes esses cristais eram utilizados como corpos refletores auxiliando a meditação e exercendo poder curativo.

Atualmente as correntes esotéricas designam certas qualidades e dádivas para as gemas utilizando-as em diversos tratamentos inclusive na cromoterapia.

Existe uma intrigante analogia com relação aos 12 signos do zodíaco, as 12 tribos de Israel e os 12 apóstolos.

Nos "Livros das Pedras" dos antigos (Orfeu, Latinus, Teofrasto) a relação entre gemas e os signos é a seguinte: Áries = Hematita; Touro = Esmeralda; Gêmeos = Pedras multicoloridas; Câncer = Adulária; Leão = Rubi ou Diamante; Virgem = Berilo;Libra = Ágata; Escorpião = Ametista; Sagitário = Turquesa; Capricórnio = Ônix; Aquário = Âmbar; Peixes = Coral.

No Apocalipse (Revelação) de São João, a "Jerusalém Celeste" do fim dos tempos profetizado, é revestida de pedras preciosas multicoloridas. O sumo sacerdote dos hebreus portava no peito 12 colares adornados com pedras preciosas: Rubi; Crisólita; Berilo; Turquesa; Lápis lazuli; Jaspe; Jacinto; Ágata; Ametista; Tarsito; Calcedônia vermelha e a Nefrita. Nessas pedras estavam gravados os nomes das doze tribos de Israel.

As cruzes da Igreja Oriental eram adornadas com 12 pequenas pedras preciosas (representação dos apóstolos) e uma pedra central maior (símbolo do Cristo).

Mas houve uma época em que a Igreja decretou que aquele que usasse pedras preciosas seria excomungado. Mais tarde aboliu essa lei inclusive adotando a ametista como pedra oficial dos anéis de bispos e cardeais.

Fala-se em pedra "preciosa" e "semi-preciosa" associando-se à 1ª, aquelas mais duras, resistentes e raras, já as mais moles são classificadas como "semi-preciosas" erroneamente, pois algumas delas podem ter maior valor do que outras "preciosas".

A gama de cores é incalculável, resultado de uma alquimia magnífica que a natureza faz com os elementos químicos.

É um verdadeiro privilégio trabalhar com elementos tão fascinantes oferecidos pelo nosso planeta, igual privilégio poder usá-los como adorno.